sexta-feira, 17 de maio de 2013

ESTUDO SOBRE A SUPLEMENTAÇÃO DE COLÁGENO


O colágeno é uma proteína que possui, principalmente, função estrutural em nosso organismo, formando cabos moleculares que fortalecem os tendões e tecidos, promovendo resistência e suporte à pele e órgãos internos. Ele é, sem dúvidas, a proteína mais abundante no reino animal, compondo cerca de um quarto de todas as proteínas do corpo humano. Como um nutriente, é facilmente encontrado na gelatina, sobremesa típica e facilmente encontrada em mercados, mercearias em geral.

 

Fonte: http://diariodayoyo.blogspot.com.br

     



Fonte: http://www.baixandowallpapers.com

       

Em uma correlação com a pele humana, o colágeno é o responsável pela firmeza e elasticidade da mesma. Sabe-se que, a partir dos 25 aos 30 anos de idade, têm-se o inicio de uma desorganização no metabolismo do colágeno, que irá reduzir sua produção e aumentar a sua degradação, resultando no processo de envelhecimento da pele.

É crescente o desejo das pessoas em se manter jovem, bonitas pelo maior período de tempo possível. Para isso, é imprescindível manter a pele saudável. Além do crescente uso de cosméticos, a suplementação de colágeno vem sendo uma das grandes promessas para retardar o processo de envelhecimento, obtendo uma pele menos flácida e de aparência jovial por mais tempo. Por esse motivo, fizemos uma análise de alguns estudos publicados sobre os efeitos ingestão de colágeno sobre a pele.

Effects of oral ingestion of collagen peptide on the skin http://sciencelinks.jp/j-east/article/200614/000020061406A0482755.php
Esse estudo analisou a ingestão diária do colágeno e a sua influencia na hidratação da pele. O estudo foi realizado em seres humanos (mulheres japonesas) e em porcos.  Um grupo de 20 pessoas consumiu 10g de colágeno, sendo a pele deste grupo comparada a de outro com 19 pessoas que não estavam consumindo a proteína. O resultado final foi uma melhor absorção de água pela camada mais externa da pele no grupo humano que consumiu o colágeno. Nos porcos o resultado final foi uma melhora na densidade das fibras colágenas na pele desses animais.

Effect of oral administration of gelatin and collagen peptides on the hydroxyproline content of rats skin http://sciencelinks.jp/j-east/article/200209/000020020902A0331157.php
Esse estudo comparou a ingestão de gelatina (colágeno parcialmente hidrolisado ou quebrado) com a ingestão de peptídeos do colágeno (pequenas frações do colágeno) em ratos. A conclusão final desse estudo foi a que os peptídeos do colágeno teriam maior probabilidade de exercer um melhor efeito sobre a pele do que a gelatina.

Effects of oral ingestion of collagen peptide on UV-B-Induced skin damage http://forum.lef.org/attach.aspx/216/collagen_study.pdf
Este estudo foi realizado em dois grupos de ratos, onde apenas um grupo ingeriu um determinado tipo de colágeno em sua dieta. O grupo de ratos que consumiu o colágeno teve a produção dessa proteína aumentada na pele em 17% a mais que o grupo que não a consumiu. O estudo também sugere que a ingestão de colágeno é benéfica como um suplemento dietético para suprimir os danos da pele causados por raios UV-B que causam foto envelhecimento.

Collagen hydrolysate intake increases skin collagen expression and suppresses matrix metalloproteinase 2 activity http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/21480801

Apesar de estar em inglês esse estudo é nacional, realizado pela USP. Também foi feito em ratos, onde um grupo deles recebia uma dieta rica em proteínas e outro grupo ingeria colágeno. Com essa comparação, retira-se a idéia de que animais que consumiam colágeno estariam ingerindo muita proteína e por isso haviam melhoras na pele. O resultado final foi que o grupo de ratos que ingeriu colágeno obteve maiores benefícios na pele que o grupo que consumiu outros tipos de proteínas.

The protective effects of long-term oral administration of marine collagen hydrolysate from chum salmon on collagen matrix homeostasis in the chronological aged skin of Sprague-Dawley male rats http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/21535500

Mais um estudo realizado em ratos que demonstra benefícios do colágeno sobre a pele dos animais, ajudando a minimizar o envelhecimento cronológico, exercendo um efeito protetor.

Apesar dos resultados terem sido promissores, não há nada concreto sobre os benefícios da suplementação de colágeno para a melhora da pele. A maioria dos estudos são realizados em animais, como ratos e porcos, e é sabido que, nem tudo que acontece com os animais, necessariamente,  acontece em seres humanos. Também existem outros fatores que enfraquecem os resultados dos estudos, como por exemplo:

  • O tempo curto em que as pesquisas foram feitas (a maioria em menos de um mês) e o pequeno número de voluntários e cobaias (grandes estudos possuem milhares de participantes, duram até anos, tornando-se mais confiáveis).

  • O investimento da indústria produtora de colágeno nas pesquisas. Alguns desses estudos são feitos por pesquisadores financiados por empresas que vendem colágeno, portanto o resultado final positivo pode ser tendencioso.

  • O número de estudos realizados. São bastante escassos e alguns que são citados em revisões são muito difíceis de serem encontrados na íntegra.

  • A maioria dos estudos possui indicação de consumo de colágeno em g/kg, portanto não está clara a quantidade de colágeno a ser ingerida ao dia. E não há estudos que demonstrem que uma grande quantidade de colágeno promova maior beneficío que uma ingestão menor, como a da quantidade presente na gelatina vendida em mercados.



Se o consumo do colágeno é realmente benéfico não sabemos ainda, mas, como praticamente todos os resultados são favoráveis, mesmo que não sejam de alto nível, o consumo dessa proteína pode ser válido, seja em cápsulas ou simplesmente conseguindo sua obtenção na dieta pela ingestão de gelatina, que além de ser uma agradável sobremesa, possui um custo bem menor em relação aos suplementos.

16 comentários:

  1. lembrando que consumindo a gelatina, que é proveniente de material animal, vc tbm esta ingerindo varios aminoacidos tidos como essenciais. Boa pesquisa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas a gelatina tem aditivos químicos, como corantes que são muito prejudiciais a saúde;

      Excluir
    2. Existe a gelatina natural, sem aditivos e corantes. Experimente!

      Excluir
    3. Tem a gelatina natural.
      Quando preparo coloco o suco da fruta em vez de água, fica muito bom.

      Excluir
    4. Deve ser a melhor elisangela. Obrigado pela dica.

      Excluir
  2. Só coloquei foto por sua causa Capitão, ficou mais bonito mesmo o texto. Valeu pela dica rsrsr.

    ResponderExcluir
  3. Olá! Primeiramente parabéns pela iniciativa, sou Técnica em Nutrição e Fisioterapeuta e pratico academia desde os 14 anos, já vi o povo fazer tudo quanto é tipo de dieta. Ando procurando fontes de trabalhos científicos para o consumo de colágeno pois comecei a tomar recentemente. Gostei muito da matéria aqui, mas não consegui baixar os 2 primeiro links. Ficaria muito agradecida se pudessem me enviar pelo email: am.castro@yahoo.com.br.

    Aguardo mais publicações em seu site.
    Grata,
    Aline Castro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Alinne já te enviei um email. Não se se você recebeu, pois não recebi respostas. Obrigado por ler o blog e comentar.

      Excluir
  4. Olá, rapazes! Tenho acompanhado o blog de vcs há pouco mais de uma semana. Parabéns aos dois pelo excelente conteúdo.
    Neste post, gostaria de comentar que em nutrição estudamos que ingerir colágeno não necessariamente leva à produção de colágeno no organismo.
    O corpo vai degradar em aminoácidos como faz com todas as proteínas e então vai utilizar para o que estiver necessitando mais no momento.
    Pode tanto utilizar nas funções que se espera do colágeno, como para qualquer função protéica mais necessária.
    Ingerir colágeno então não quer dizer que vai obter colágeno ao final de tudo.
    Concordam?
    abçs, Lad

    ResponderExcluir
  5. Jane se percebestes, há um estudo citado no texto onde ratos consomem uma dieta hiperproteica e outro grupo de ratos faz uma dieta a base de colágeno, e a dieta com colágeno demonstra uma melhora superior ao grupo que fazia uma dieta hiperproteica. Nem sempre a lógica é o que acontece. Antigamente também se acreditava que a falta de potássio causava câimbras, pois este mineral é responsável pelo repouso da célula, e o sódio pelo ativamento da contração.Mas na pratica a câimbra é geralmente relacionada a falta de sódio, o mineral que causa ativação (estranho ele ativar a contração celular mas em sua falta a câimbra ocorre). Isso ocorre porque o sódio, juntamente com o cloro é eliminado facilmente na urina e no suor. A perda excessiva dos eletrólitos faz com que o limiar de excitação da ´célula diminua (já que existe menos sódio, a célula precisa contrair com uma voltagem menor para compensar). Essa diminuição do limiar de excitação causa as câimbras.

    Interessante nao? =D obrigado por ler o blog.

    ResponderExcluir
  6. Boa tarde;

    Não podemos esquecer que o cálcio e o magnésio tem implicações na câimbra também. Att

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vários minerais, e ate mesmo a água tem a ver com câimbras, inclusive o potássio. Mas a causa mais comum é relacionada ao Sódio e ao cloro, devido a perda de água no organismo que retira muito esses minerais do corpo. Obrigado por ler o blog e os comentários Telmo, abrs.

      Excluir
  7. Assim como a Aline Castro gostei muito da matéria, mas eu também não consegui acessar nenhum link. Poderia me enviar para o email: luciana.scarpato@gmail.com

    Obrigada,

    Luciana Scarpato.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já enviei, e TODOS os links do pubmed estao funcionando. Nao sei qual o problema voce encontrou neles. Os demais vou reeditar e colocar novos links.

      Excluir
  8. Também não consegui acessar nenhum dos primeiros links... Será que você poderia me ajudar?

    ResponderExcluir
  9. Pessoal.. Parabéns pelo blog.. Não me lembro de ter visto um blog tão rico em pesquisas científicas. E até então considerei todos os artigos bem imparciais. Uma pena que vcs não estão mais criando conteúdo, imagino que seja pelo tempo que levam para produzi-los.

    Seria bacana se vcs fizessem um estudo atualizado do colágeno. OBrigado e abraços!

    ResponderExcluir